Sobre o site...Como participar...Como patrocinar...Leitura recomendada...Loja virtual...Avisos legais...Cadastro...Contato...    
  
 
Albery
Imprimir  
Página Inicial
Atualidades
Biografias
Artigos
Especiais
Newsletter
Assinar
Colaboradores
Enviar
Como participar?
 

Albery Seixas da Cunha nasceu no dia 4 de outubro de 1944, na cidade de Belém do Pará, onde revelou sua vocação para pintura já na infància. Seus primeiros óleos foram feitos em 1959, no Rio de Janeiro, onde morou até 1970. Neste ano, ele se transferiu para Paris, onde é até hoje um dos poucos artistas brasileiros realmente reconhecidos. Albery figura entre os mais importantes artistas da arte contemporànea brasileira. O artista sabe como poucos mesclar na dose certa a flora e a fauna brasileira colocando-as com perfeição nas formas e cores que cria. Muitas vezes registra em suas telas imagens que parecem sair de um sonho, como se quisesse desvendar seus mistérios.

No Rio de Janeiro, Albery despontou para a fama quando ganhou o primeiro prêmio, em uma galeria de arte, pintando o tema "Carolina", para a música de Chico Buarque. De acordo com a crítica, ele criou uma figura coerente com a música, ao mesmo tempo comunicativa, popular, simples e sofisticada. Ficou expresso nesse quadro que Albery estava atento à linguagem para a comunicação de massa utilizada na época.

Albery está sempre homenageando a mulher em seus quadros. O artista trabalha o corpo feminino sempre com um tratamento renovado e atual, acrescentando toques expressivos onde sobressaem os relevos da anatomia podendo-se quase perceber sua textura. Em suas viagens pelo mundo, o artista soube perceber as diferentes raça e formas faciais independente das classes sociais e cria rostos universais, como disse Walmir Ayala: "o rosto de uma princesa contemporànea, ou de uma artista famosa, parece ter passado pelo carbono das histórias em quadrinhos, deixando assomar o lado heróico e mitológico subjacentes no lado da beleza feminina"

"Pintar é antes de tudo para mim um ato vital. Foi desde minha infància, a principal maneira de me expressar. Meu ideal de criança, era tornar-me no futuro um verdadeiro pintor e viver de minha arte. Sempre tive tendência inata para o surrealismo, e um gosto pelo mórbido que foi se diluindo com o tempo. Acho extremamente importante a qualidade técnica de minha obra e a temática sempre criada, baseando-me na natureza, no animal e na mulher. Dedico esta exposição a todos os mestres com os quais tive contato, em especial Salvador Dali". ALBERY (texto do folder "25 anos de Arte". Exposição individual do artista em novembro de 1992, na Bolsa do Rio). Segue, o currículo do artista:

Em 1962, ingressa na Escola Nacional de Belas Artes. Em 1965, participa dos Salões de Desenho na ENBA, de Gravura da Feira do Atlàntico e o de Pintura da ENBA. Em 1966, participa dos Salões Sesquicentenário da ENBA, de Gravura da Feira Industrial e da Gravura da ENBA. Faz sua primeira exposição Coletiva na GEAD. Em 1967, participa dos Salões da Jovem Pintura SBPC e de Desenhos e Gravuras da PUC. Realiza sua primeira individual na Galeria L'Atelier. Conquista o primeiro prêmio do Concurso Nacional criado por Ruth Lauss e pela Galeria Domus. Participa do XVII Salão de Arte Moderna e do Salão da PUC. é convidado pelo governo do Pará para realizar uma mostra em seu estado natal.

1968 - Expõe na Galeria Meia Pataca ( RJ). Em 1969, expõe nas Galerias Vice Rey (SP) e na Petite Galerie (RJ). Em 1971, Realiza sua primeira exposição em Paris na Galeria André Weil. Em 1972, expõe na Galeria Copacabana Palace. Apresenta uma individual na galeria Pre-Design, de Bruxelas. Em 1973, expõe na Galeria Albertus Magnus, de Paris, seguido de Happening com os mais destacados nomes da pintura francesa. Mostra na Galeria Chelsea (SP).

1974 - Expõe na Galeria Boris Orekhoff (Paris). Em 1975, expõe na Galeria Debret (Paris) e na Galeria Les Roseaux (Paris). Em 1976, realiza uma individual na Galeria Jacques Carrie (Paris). Em 1977, expõe na Galeria Les Roseaux (Paris). Em 1978 volta ao Brasil para individual na Galeria B-75 Concorde, Rio de Janeiro e na Galeria Acaiaca de Curitiba. Em 1979, apresenta individuais nas Galerias Oscar Seraphico (Brasilia), Casa Grande (Goiània) e Realidade Galeria de Arte (RJ). Participa da Coletiva Itinerante Brasileira no Hotel Le Meridien e outra coletiva no Othon Palace Hotel (RJ). Em 1980, expõe na Don Camilo Galeria de Arte (Salvador) e recebe Medalha "Mérito Legionário" conferida pela PRONAVE-LBA. Em 1981, expõe na Galeria Realidade e numa Coletiva no Hotel Meridien (RJ).

Em 1982, expõe no Espaço Planetário do Rio e na Galeria Espaço Delfin (RJ) e em 1983, na Galeria Casa Branka (Curitiba) e na Galeria Carimã (Foz do Iguaçu). Participou em 1984, da Coletiva na Casa do Estudante Universitário, expòs na Galeria Engenho e Arte da Cidade, na Galeria Promorio e na Galeria Antonio Goulart (Rio de Janeiro), recebeu ainda no mesmo ano, homenagem de Dom Grenough e Jean Pierre Dutilleu no Clube Chez Moi, Beverly Hills, Los Angeles, Estados Unidos. No ano seguinte, recebeu homenagem dos Salões de Arte CERJ e FCEB, participou do 1? congresso Brasileiro de Serigrafia (RJ) e expòs no seleto "Clube 1" e ainda pintou painéis para a Academia da Cidade (RJ). Em 1986, expõe na Galeria People e Coletiva na Cia. Das índias (RJ) e realiza performance pictural na Academia GYM Center (RJ). Em 1987, expõe na Galeria José de Alencar (Fortaleza). No ano seguinte, expõe nas Galerias Art e Design (Maceió) e Borghese (RJ). Participa da Expo Coletiva no Salão Nobre do Hotel Copacabana Palace (RJ).

1989 - Exposição em Jarí (Pará). No ano seguinte, exposição na Ciudad de Leste (Paraguai). Em 1991, faz uma nova viagem a Paris para execução de novos trabalhos. Em 1992, de volta ao Brasil, participa do Projeto Jangada das Sete - Coco Beach Performance. Exposição Galeria de Arte da Biblioteca Pública Càmara Cascudo (Natal). Performance Trajano Shopping (RJ). Exposição Individual no Espaço Bolsa do Rio.

1993 - Exposição Individual em Natal (RN). Em 1994, exposição Individual em Campos (RJ). Em 1995, exposição Individual na Century's Gallery (RJ).

Em 1977, vai para Miami e expõe individualmente na Foundation For The Contemporary Arts Gallery. Participa de coletiva na Lopez Negro Gallery (Dania, Flórida). Individual na Hidden Bay (Aventura, Flórida). Em 1998, individual na Santayana Gallery (Key Biscayne, Florida) e no Gable's Club (Coral Gables, Flórida). Em 1999, individual no BarRoom (Miami Beach, Flórida). No mesmo ano, individuais no Pine Bank Bricckell, no Gran Bay Hotel (Coconut Grove, Flórida) e no Santa Maria (Brickell).

2001 - Individual na Galeria Jordi (RJ) e a Exposição "Retratos", mobilizando a alta sociedade carioca no Shopping Fashion Mall (RJ).

"O mundo deveria ser:

Todos para arte!

Todos pela arte! &

Tudo sobre arte!"

Albery morreu numa manhã chuvosa no dia 07.04.2003, no outono, na estação que tem as cores estilizadas marrom-vermelho-dourado, os mesmos tons que o artista utilizava para pintar seus cavalos também estilizados.

   
Albery

Voltar
Imprimir  
Industria Virtual...

Copyright ©2018 AllAboutArts. "Todos os direitos reservados".