Sobre o site...Como participar...Como patrocinar...Leitura recomendada...Loja virtual...Avisos legais...Cadastro...Contato...    
  
 
Deborah Brennand
Imprimir  
Página Inicial
Atualidades
Biografias
Artigos
Especiais
Newsletter
Assinar
Colaboradores
Enviar
Como participar?
 

Deborah Brennand nasceu em Engenho da Lagoa do Ramo, município de Nazaré da Mata, estado de Pernambuco. Estudou em Recife, capital do estado de Pernambuco mas não terminou o curso de direito. Casou-se com Francisco Brennand um dos artistas plásticos brasileiros de maior fama internacional. Dedicou-se à poesia e ao convívio cultural nos anos de 1960 e 1970, durante o movimento armorial (presente no cordel), liderado por Ariano Suassuna, . Desse movimento participaram poetas, romancistas, pintores, compositores e outros artistas. Foi um movimento de renovação da literatura e da arte em geral, que coincidiu e confundiu-se com o surgimento da geração pernambucana de artistas de 1965. Dentro desse contexto a poesia de Deborah ganhou seu lugar seguindo a linha órfico-mítica, onde o poeta se assume como um novo orfeu cujo tema não é só revelar as belezas da Terra mas também tentar ligar o homem aos deuses, como que desejando fazer o reencontro do homem consigo mesmo, em sua solidão, longe das cidades em comunhão com a natureza.

O claro-escuro que se vê na poesia de Deborah nos é mostrado de um lado como a beleza e a grandeza do espaço vital e do outro as sombras, a sensação de abandono e morte, que está presente em tudo.

Em seu primeiro livro, O punhal tingido ou O livro de horas de D. Rosa de Aragão, 1965, Deborah traz a presença da morte e uma possível salvação através do sagrado. Segue-se a publicação Noites de sol ou as viagens do sonho, 1966. Na obra Claridade, o claro-escuro da autora fica mais nítido onde a autora tem a certeza que após a noite destruidora surge um dia restaurador.

A poesia de Deborah mostra um mundo cheio de contradições.

Obras da autora

O punhal tingido ou O livro das horas de D. Rosa de Aragão, 1965; Noites de sol ou as viagens do sonho, 1966; O cadeado negro, 1971; Pomar de sombras, 1995 e Claridade, 1996.

   

Voltar
Imprimir  
Industria Virtual...

Copyright ©2019 AllAboutArts. "Todos os direitos reservados".